13 dezembro 2007

Desafio

Lido na edição electrónica do Diário da Serra, de Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil, em artigo de 13/12/2007, de Luciano Góis:

A loja Maçônica 13 de Maio realizou na noite da última terça-feira, 11, um torneio de confraternização envolvendo seis equipes. As equipes foram formadas por jogadores que treinam durante a semana no campo da Maçonaria e outros jogadores que foram convidados, com o propósito de confraternizar e colaborar também com o Lar dos Idosos. Cada atleta doou um produto de limpeza, que foram entregues ao Lar dos Idosos.

Como se vê, Maçonaria não é necessariamente sisudez nem preocupação com aperfeiçoamento. Pode muito bem ser também divertimento, desporto, confraternização.

Afinal de contas, mens sana in corpore sano (mente sã em corpo são) é uma condição que já na antiga Roma se entendia como desejável (por isso é que criaram o brocardo que ainda hoje é utilizado...).

Repare-se ainda como judiciosamente se junta o útil ao agradável: convívio, confraternização, desporto, mas também solidariedade. O torneio foi um pretexto para ajudar o Lar de Idosos em algo que, manifestamente, lhe é útil: produtos de limpeza. E sem um grande custo individual: a "inscrição" de cada jogador para o torneio foi um produto de limpeza. Os produtos recolhidos foram então doados ao lar de Idosos.

Simples, fácil, eficaz!

Esta pequena notícia ensina-nos uma coisa, pelo menos: é possível ajudar, sem necessidade de grandes organizações, grandes esforços. Um pouco de imaginação chega para poder ajudar.

Aprendamos, pois.

A propósito, e se arranjássemos uma brincadeirinha do género cá no nosso cantinho europeu? Que tal um ou mais jogozitos de Futebol de 5? O José Ruah, que dizem que é craque - e, se for, é um craque de peso, basta olhar para ele... - é que podia organizar uma equipa da Mestre Affonso Domingues!

Eu, como o meu departamento é mais o de lançar ideias para o ar e ver se alguém as agarra, avanço já com o desafio: há para aí uma Loja Maçónica que queira medir forças (com a Sabedoria disponível e a Beleza possível) no Futebol de 5 com a Loja Mestre Affonso Domingues? Cá por mim, como é uma actividade profana, estendo o desafio também às Lojas do GOL. Condição essencial: haverá que combinar previamente o que cada jogador deve dar, como taxa de inscrição, para posteriormente ser entregue a uma instituição de solidariedade acordada entre ambas as Lojas.

Quem sabe? Há ideias assim malucas que prosperam... Já viram se, pontapé aqui, golo acolá, um dia se chegasse a um Grande Torneio de Futebol de 5 Maçónico, com direito a transmissão televisiva na Sport TV e tudo? Com os respectivos direitos de transmissão a reverterem para Solidariedade? Deixem-me sonhar...

Rui Bandeira

1 comentário:

José Ruah disse...

Carissimo

O Campo eu arranjo a um preço modico. Como campo é bom e até tem iluminaçao e tudo, relva sintetica etc.
Só nao tem duche pelo que limita quaisquer actividades porteriores.

Craque Craque é mais o que se ouve nos meus joelhos mas.... la vou jogando umas coisitas devagarinho que correr cansa muito.

Quanto a ti sei que és mais dado à Arbitragem, ouvi dizer que no teu tempo eras mesmo um grande Assobio (para nao dizer apito nem dourado.

Não sei é se as outras equipas ficariam satisfeitas com uma arbitragem caseira mas é o que se pode arranjar.

Bem veremos se a ideia medra.