15 dezembro 2006

O Pai Natal é maçon!!!


Persistentes, difíceis e demoradas investigações permitem finalmente confirmar uma notícia de que alguns suspeitavam desde há muito tempo.
Não, não é a notícia de que o Pai Natal existe! Essa, qualquer criança de três anos conhece!
Este autêntico "furo" jornalístico - que nos faz mesmo sonhar com a possibilidade um Prémio Pulitzer... - é a confirmação, prova provada, à vista de todos, para que vejam com aqueles dois que a terra há-de comer, de que... O PAI NATAL É MAÇON!
A iomagem que acompanha este texto é inequívoca: nela, o simpático e obeso idoso de barbas brancas e roupa garrida ostenta, sorridente e orgulhosamente, o avental que todos os maçons devem usar em Loja, no caso um avental usado no grau de Aprendiz.
As nossas investigações não lograram (ainda) apurar se o uso do avental neste grau resulta de o Pai Natal, também conhecido por Santa Claus e Père Noel, ter sido iniciado recentemente e, portanto, ainda se encontrar no estágio inicial do seu processo de aperfeiçoamento, ou se, como muitos esclarecidos maçons por vezes fazem, ostenta o avental neste grau para evidenciar a todos que um maçon esclarecido se considera sempre um Aprendiz, independentemente do grau e da antiguidade que possua.
Mas estamos em crer que será esta última a hipótese correcta, já que observamos que, ao contrário do que é normal, o Pai Natal usa o avental, não sobre um sóbrio fato preto ou, pelo menos, escuro, mas sobre o seu garrido fato de trabalho. Ora, como o nosso JoséSR vem repetiidamente ensinando, esta prerrogativa de utilizar, em vez de fato escuro, a roupa de trabalho, familiarmente conhecida por "exceptio pelicanum", só é concedida a maçons com alguma antiguidade, e mesmo assim apenas em Lojas mais tolerantes e descontraídas, como é o caso da Mestre Affonso Domingues...
Para mais informações e imagens comprovativas da ligação do Pai Natal à nossa Augusta Ordem, podem ir aqui.

ULTIMÍSSIMA HORA: CORRECÇÃO DA NOTÍCIA

Após leitura do comentário - oportuno, como sempre! - do JoséSR, cumpre corrigir e discordar:

1. Com efeito, o Pai Natal não está usando uma avental da Aprendiz, mas sim o de Companheiro (a minha visão está cada vez pior...). Assim sendo, das duas, uma: ou está no segundo período de aperfeiçoamento, o que inculca que a sua iniciação ocorreu já no século XXI, em circunstâncias normais, ou, a exemplo das representações do esquadro e compasso destinadas a serem vistas por profanos, foi propositada a sua escolha do uso do avental deste grau. Continuo a inclinar-me para a segunda hipótese.

2. Entende o JoséSR que a "exceptio pelicanum" é exclusiva da Loja Mestre Affonso Domingues, assim tacitamente reivindicando para esta o exclusivo da tolerância e descontracção. Permito-me aqui discordar do meu nunca suficientemente elogiado Amigo e Irmão: não me parece que a minha assiduidade nas sessões da Loja Mestre Affonso Domingues seja tão reprovavelmente baixa que não tenha dado conta da iniciação e do aumento de salário do Pai Natal!!!! Creio, assim, poder dizer, com certeza certa, que o Pai Natal (embora com pena minha e, sobretudo , das minhas filhas...) não integra o quadro da Loja Mestre Affonso Domingues. Logo, a "exceptio pelicanum" há-de vigorar, pelo menos na Loja onde está integrado o Pai Natal. A não ser que, lá na Lapónia, as regras quanto ao traje a utilizar pelos maçons sejam diferentes. Mas então poderíamos dizer que em toda a Lapónia vigorava a "exceptio pelicanum"...

Rui Bandeira

2 comentários:

josesr disse...

Caro Rui,

Acho que as tuas buscas são absolutamente fundamentadas e o Pai Natal é seguramente Maçon.

Permite-me apenas que te aponte duas pequenas imprecisões no teu texto.

O Avental do PN é do grau de companheiro e não de aprendiz, e

a "exceptio pelicanum" é exclusiva da Affonso Domingues, não podendo sob forma alguma ser estendida a outras Lojas, por mais descontraidas ou liberais que sejam.

josesr disse...

Meu Caro Rui

A "exceptio pelicanum" é uma prerrogativa exclusiva de alguns membros da Affonso Domingues.

O que eu não disse antes, é que o Pai Natal me telefonou a solicitar o favor de por esta vez poder exercer essa prerrogativa.

Eu como Ancião dos Veneraveis Mestres no Activo, concedi especial dispensa.

Espero com esta explicação ter contribuido para clarificar a situação.


ps: O Pai Natal já me disse qual é a tua prenda, mas ao abrigo do Segredo Maçonico não te posso revelar....